Curta a nossa página
30/10 20h40 2017 Você está aqui: Home / Economia Maria Clara Vital Imprimir postagem

Fundo Previdenciário é apontado como solução para o Piauí em fórum

O governador Wellington Dias (PT) fez uma avaliação positiva da realização do Fórum Piauí Brasil, que acontece nesta segunda-feira (30) em Teresina e é uma realização da Revista Cidade Verde. Wellington Dias destacou que o economista reconhecido nacionalmente, Raul Veloso, apontou uma solução em longo prazo para o problema do déficit previdenciário do Estado. A alternativa servirá para minimizar os efeitos da crise que atinge as receitas públicas do Piauí. 

Wellington Dias explicou que Raul Veloso apontou uma solução que é a criação de um Fundo previdenciário que pode, a partir da sua legalização, conseguir aporte de recursos através de operações de crédito com o BNDES, por exemplo, de R$ 100 bilhões. Para conseguir o Fundo, de acordo com Wellington, o estado terá que dar como garantias, empenhos em ativos que são de propriedade do governo, como bens do patrimônio imobiliário. 

“Foi proposta a configuração de um Fundo de Previdência, ou seja, que esse patrimônio possa lastrear o déficit de previdência e, a partir daí, fazer o que a gente chama de securitização, pra poder com essa garantia, por exemplo, conseguir recursos com o BNDES. Com o Fundo que ele defende que o governo tenha, de R$ 100 bilhões, poder fazer uma antecipação e com isso o estado consegue superar essa fase momentânea. Com isso o governo ganha e do outro lado faz o alongamento daquilo que é um problema a curto prazo”, afirmou o governador. 

O gestor informou ainda que propôs a Raul Veloso que o Piauí possa servir de “estado piloto” para a criação do Fundo, pois já está realizando um programa de regularização de ativos imobiliários.

“Tivemos a oportunidade de ter um piauiense que nos orgulha muito, o Raul Veloso, apresentando uma alternativa e eu já sugeri para ele de o Piauí ser um piloto para ter a condição de caminhar a partir dessa proposta apresentada. Isso é em linha de organizar um Fundo, que inclusive o Piauí já fez na área de recebíveis, já organizamos um outro na área de imóveis”, garantiu Wellington Dias.

De acordo com o governador, a proposta apresentada no Fórum demanda tempo para que possa acontecer, o que difere da proposta do projeto de lei do executivo que tramita na Assembleia e propõe o aumento de impostos nas áreas de combustíveis, telecomunicações e derivados de fumo.

“A alternativa apresentada, qual é o problema? Ela demora. O que a gente apresentou na Assembleia foi uma proposta para curtíssimo prazo, para 2018. É tanto que vencida esta etapa, o Estado já está autorizado a fazer a revisão no sentido de não ter depois a possibilidade de aumento da alíquota que está apresentada”, explicou. 

O Fórum acontece no auditório da Federação das Indústrias do Piauí.

 

CidadeVerde


Comentários

Atenção! Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião desta página, se achar algo que viole os termos de uso, denuncie.

Notícias relacionadas