Curta a nossa página
28/12 16h33 2017 Você está aqui: Home / Acidente Emanuel Vital Imprimir postagem

Menino tem pescoço cortado por linha de pipa com cerol e morre em Teresina

O menino Antônio Santiago, de apenas seis anos, morreu nessa quarta-feira (27) após ter o pescoço cortado por uma linha de pipa. Segundo a Polícia Militar e a família, ele estava andando de bicicleta em um campo de futebol na Vila Santa Bárbara, Zona Leste de Teresina, quando sofreu o acidente. Ele chegou a ser levado para o Hospital do bairro Satélite, mas não resistiu. O velório aconteceu nesta quinta (28) e foi marcado por muita comoção e tristeza.

O caso aconteceu na localidade Chão do Solteiro, por volta das 17h45. Dois outros meninos estariam empinando pipas com cerol e a PM Informou que o menino teria cortado o pescoço ao esbarrar contra a linha enquanto andava de bicicleta.

Durante o velório do menino, o avô Antônio Gerardo disse ao G1 que acompanhava o neto no momento em que ele se machucou. "Ele deu três voltas no campo de futebol onde estavam os meninos com a linha, na terceira volta ele bateu no fio, eu estava perto e ainda segurei para ele não cair no chão. Ainda pegamos o fio com cerol que cortou ele", disse o avô.

 

Avô do menino estava com a criança no momento (Foto: José Marcelo/G1)

Avô do menino estava com a criança no momento (Foto: José Marcelo/G1)

O cerol é uma mistura de vidro moído e cola que é usada nos fios de pipa para que consigam cortar no ar as linhas de outras pipas. O uso é proibido pela Lei Municipal Nº 4.700 de 2015, que prevê multa de R$ 1 mil quando em decorrência do uso do cerol ocorrer infração "considerada de natureza gravíssima".

 

Após a morte, o avô do menino, Antônio Gerardo de Carvalho, foi conduzido para a Central de Flagrantes, onde o caso foi registrado. Ainda segundo a Polícia Militar, foi requisitado um exame cadavérico no corpo da criança e o caso será encaminhado para a Delegacia de Segurança e Proteção ao Menor porque a polícia procurou, mas as crianças que estavam com as pipas não foram localizadas.

O velório aconteceu na casa onde Antônio Santiago morava com o avô, na Vila Santa Bárbara. O sepultamento está previsto para as 16h, no cemitério São Judas Tadeu, Zona Leste da capital. O menino tinha ainda duas irmãs, de 12 anos e outra de seis meses, que moravam com os pais.

 

Corpo do menino foi velado na casa onde morava (Foto: José Marcelo/G1)

Corpo do menino foi velado na casa onde morava (Foto: José Marcelo/G1)

 

Fonte: G1

 


Comentários

Atenção! Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião desta página, se achar algo que viole os termos de uso, denuncie.

Notícias relacionadas