Curta a nossa página
30/12 11h47 2017 Você está aqui: Home / Acidente Emanuel Vital Imprimir postagem

Filho de oeirense está internado em estado grave após acidente com ônibus em Teresina

Na manhã dessa sexta-feira (29) uma colisão entre um ônibus da empresa Taguatur, com placa NIT-4864, que faz a linha Planalto Uruguai, colidiu com um carro, modelo fox, de placa OUC-8646, no cruzamento da Avenida Jóquei Clube com a Rua Irapuan Rocha, no bairro Jóquei Clube, na zona Leste de Teresina. O jovem é filho do engenheiro oeirense, Hélio de Holanda Barroso.

No acidente, o ônibus ainda bateu em um poste de iluminação pública, que caiu sobre os veículos. Tanto o carro como transporte público, ficaram bastante danificados.

De acordo com o cabo da Companhia de Policiamento Independente de Trânsito (CIPTRAN), Jéfersson Borges da Silva, a colisão ocorreu quando o motorista do carro trafegava no sentido norte-sul da Rua Irapuan Rocha e o ônibus estava no sentido leste-oeste. Com a batida, os dois veículos ficaram no sentido contrário da pista.

 (Crédito: Divulgação)

(Crédito: Efrém Ribeiro)

O cabo afirmou que o motorista do fox, identicado como Luciano Neves de Holada Barroso, de 25 anos, estudante de Engenharia Civil, ficou gravemente ferido e teve que ser retirado das ferragens com a ajuda do Corpo de Bombeiros e levado para o Hospital de Urgência de Teresina. Jéfersson declarou que após a perícia, os policiais irão até o hospital fazer o teste de alcoolemia no motorista.

 

 (Crédito: Reprodução)

Luciano Neves de Holada Barroso foi levado para o HUT (Crédito: Reprodução)

Nenhum passageiro do ônibus ficou ferido. Segundo as testemunhas, o motorista do carro teria invadido o sinal, porém o cabo Jéfersson declarou que só será possível apontar um responsável pelo acidente após as análises das imagens de segurança da região.

A assessoria do HUT confirma que o estado de saúde de Luciano é grave e que ele foi sedado e intubado.

“Ccom certeza, um dos motoristas invadiu o sinal fechado, porque ele está funcionando bem. Mas só as câmeras de vigilância podem apontar”, afirma.

O ônibus não tinha cobrador, porque é opcional, apesar de não ser um micro-ônibus, isso quer dizer que as empresas estão utilizando os modelos convencionais para a finalidade.

 (Crédito: Divulgação)

(Crédito: Efrém Ribeiro)

 

MN

 


Comentários

Atenção! Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião desta página, se achar algo que viole os termos de uso, denuncie.

Notícias relacionadas