Curta a nossa página
16/01 09h41 2018 Você está aqui: Home / Acidente Mateus Vital Imprimir postagem

Produtos saqueados em caminhão da Natura que tombou são vendidos no WhatsApp

Um caminhão que transportava cosméticos da Natura, que tombou nesta

segunda-feira (15/01) na cidade

de Picos, teve a carga saqueada por populares e os produtos estão sendo comercializados em grupos do WhatsApp.

O veículo havia saído de Belém, no Pará, com destino a Recife, no Pernambuco. O tombamento aconteceu na perigosa curva do Km 296. No momento do acidente duas pessoas estavam no veículo que ficou com a cabine achatada.

“O motorista ficou gravemente ferido fraturou a clavícula e estava com o rosto todo ensanguentado por conta dos estilhaços do vidro que estourou. Ele foi levado pelo SAMU para o Hospital Regional. O ajudante não se feriu”, informou o Policial Rodoviário Federal, Jorge Madeira.

E assim como ocorre na maioria dos tombamentos de veículos de carga na ladeira de Fátima do Piauí, mais uma vez populares promoveram um saque. Centenas de caixas sabonetes foram levadas do local em “sacos de estopa” e até veículos. Já tem inclusive quem queira faturar em cima dos produtos saqueados.

Nas redes sociais algumas pessoas estão oferecendo os produtos pela metade do preço. “Atenção turma do grupo eu tenho bastante sabonetes da Natura para vender a R$ 1,50 [um real e cinquenta centavos] a unidade. Um caminhão da Natura virou em Fátima do Piauí e aproveitei e fui pegar”, compartilhou um membro de uma grupo do WhatsApp.

Segundo o Policial Rodoviário Federal Jorge Madeira, após o início do saque a seguradora autorizou que os populares pegassem a carga que ficou espalhada no local. No entanto, ele lamentou o fato de a população permanecer com essa prática. “Chegam a ficar esperando a carga tombar para tentar tirar algum proveito”, concluiu.

Saque de carga é considerado furto e quem adquire esses produtos pode responder por receptação.

 


Fonte: Portal O Povo


Comentários

Atenção! Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião desta página, se achar algo que viole os termos de uso, denuncie.

Notícias relacionadas