Curta a nossa página
01/02 15h27 2018 Você está aqui: Home / Geral Emanuel Vital Imprimir postagem

Secretário diz que só haverá reajuste de servidores quando baixar limite prudencial

O secretário estadual da Fazenda, Rafael Fonteles, alerta que o ano de 2018 será difícil, contudo não há risco de atraso nos salários. Por outro lado, o gestor ressalta que só haverá reajuste de servidores públicos quando o gasto com pessoal ficar abaixo do limite prudencial da Lei de Responsabilidade Fiscal.

"Será um ano com as mesmas dificuldades dos anos anteriores. O que afastamos é o risco de atraso nos salários.... Se atender todas as demandas que chegam das categorias, a conta não fecha. Então, o governador vai sentar com as categorias. Enquanto o Estado estiver acima do limite prudencial de gastos com pessoal é proibido por lei dar qualquer reajuste. A negociação pode até ser feita agora, mas a implementação só quando o Estado ficar abaixo do limite prudencial", alerta o gestor que diz que dará prioridade a pendências com as empresas terceirizadas. 

"Na próxima semana o sistema será aberto e a prioridade número um será resolver esse passivo do ano passado que tem gerado muita dificuldade para esses trabalhores", anuncia Fonteles. 

Em entrevista ao Notícia da Manhã, desta quinta-feira (01), o secretário comentou também sobre investimentos em obras e disse ainda que o Governo prestará contas este mês dos R$ 300 milhões da primeira operação de crédito recebida em agosto do ano passado.

"Assim vamos pleitear a segunda metade dos R$ 300 milhões e mais um segundo contrato de R$ 315 milhões. Ao todo são R$ 615 milhões, recursos suficientes para garantir a continuidade e finalização das obras em andamento", explica Fonteles.

 

Cidadeverde


Comentários

Atenção! Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião desta página, se achar algo que viole os termos de uso, denuncie.

Notícias relacionadas