Curta a nossa página
04/06 20h36 2019 Você está aqui: Home / Educação Emanuel Vital Imprimir postagem

Alunos e professores denunciam péssimas condições de escola estadual no Piauí

Os alunos do Centro de Ensino de Tempo Integral Solange Viana, localizado no bairro Promorar, zona Sul de Teresina, reinvindicam melhores condições para a unidade de ensino.

Em imagens enviadas ao Portal AZ é possível visualizar inúmeros problemas no local, como por exemplo: sujeira, matagal, rachaduras e banheiros em situação precária. 

Banheiro do CETI Solange Viana (Foto: Portal AZ)

O CETI Solange Viana recebe por dia cerca de 370 alunos entre 10 e 17 anos, distribuídos nas turmas do 6º ano do ensino fundamental ao 3° ano do ensino médio, com entrada às 7h20 e saída às 16h20.

Ontem pela manhã professores e alunos fizeram uma manifestação em frente à escola exigindo uma nova reforma na instituição. Uma professora, que preferiu não se identificar, revelou os sérios problemas da unidade ao Portal AZ.

Sala de aula com inúmeros problemas na estrutura  (Foto: Portal AZ)

“Nós estamos pedindo refeitório, pois a escola não tem, melhoria nos banheiros que na verdade devem ser vestiários por conta da demanda de alunos que nós temos, um local de descanso, ampliação da sala dos professores, pois aqui somos 31 professores trabalhando numa sala extremamente pequena, não temos quadra coberta, não temos auditório e a sala de informática foi transformada em depósito, falta climatização na escola, aqui as salas não têm janelas, o forro está caindo, não tem ventilador funcionando direito, então é toda uma estrutura que está defasada”, afirma a professora.

Ainda segundo a professora, a precariedade na unidade de ensino interfere no aprendizado dos jovens. “Nós não estamos contando com estrutura adequada para um ensino em uma escola de tempo integral”, diz a docente. 

Cadeiras são utilizadas nos corredores das salas para servir de refeitório (Foto: Portal AZ)

Outro professor que também não quis ser identificado falou sobre uma visita da Vigilância Sanitária na escola. “Semana passada recebemos a visita da vigilância sanitária que notificou a escola e deu um prazo de até 30 dias pra resolver os problemas que, aparentemente, não tem como resolver em apenas 30 dias” explica o professor. Ele também afirmou que a última reforma na escola aconteceu há 10 anos e que, em 2017, o governo havia prometido uma nova reforma no CETI Solange Viana através de uma licitação, porém a empresa que ganhou desistiu da reforma.

Quadra de esportes não apresenta cobertura para os alunos (Foto:Portal AZ)

Paredes rachadas com enormes infiltrações nas salas de aula (Foto:Portal AZ)

O Portal AZ entrou em contato com a Seduc (Secretária de Estado da Educação) buscando um posicionamento sobre o assunto. 

“A Secretaria de Estado da Educação (Seduc) informa que a empresa vencedora da licitação, responsável pela obra de reforma do CETI Solange Viana, foi notificada logo após ter abandonado o serviço e que a segunda colocada no processo foi convocada em seguida, mas que a mesma não comprovou condições de executar a obra. Dessa forma, um novo processo licitatório será realizado. Nesta terça-feira (04), uma equipe do setor de engenharia da Seduc fará uma visita técnica à escola para avaliar todas as demandas e para a realização de um novo projeto”.

Nesta terça-feira (4), professores e alunos sairam em passeata pelas ruas do bairro Promorar para chamar atenção dos órgãos públicos para a situação em que a escola se encontra.

 

AZ


Comentários

Atenção! Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião desta página, se achar algo que viole os termos de uso, denuncie.

Notícias relacionadas