Curta a nossa página
25/05 12h50 2020 Você está aqui: Home / Cidades Viagora Imprimir postagem

Idoso morre de AVC e HGV diz que foi de Covid-19, relata familiar

Nesta segunda-feira, 25 de maio, começou a circular pelas redes sociais um vídeo onde um homem identificado apenas como Valdinar, de Barro Duro do Piauí, denuncia que o seu pai, falecido ontem (24) no Hospital Getúlio Vargas (HGV) após sofrer um acidente vascular cerebral (AVC), teve o atestado de óbito registrado como vítima da Covid-19, mas que exames realizados previamente atestaram que o paciente não teria sido infectado pelo novo coronavírus.

Segundo o relato de Valdinar, o pai teria sentido uma forte dor de cabeça no dia 22 de abril e procurou atendimento no hospital de Barro Duro, foi medicado e em seguida voltou para casa. Com a persistência da dor, o idoso foi encaminhado no dia 23 para o Hospital de Urgência Teresina (HUT), onde constataram um AVC hemorrágico.

No dia 27, o paciente passou por uma cirurgia, e no dia 29 precisou ser transferido para o Hospital Getúlio Vargas (HGV) para realizar um procedimento para corrigir um aneurisma. Desde a primeira operação, o idoso não saiu da unidade de terapia intensiva (UTI).

“Ele foi transferido para área não Covid do Getúlio Vargas. Eu tenho fotos da entrada, e tudo. (...) O médico disse que ele deu uma complicação nos pulmões e eu disse, ‘mas ele era fumante a vida toda, deve ser isso’. Mas nunca tocaram em Covid-19. (...) Na sexta voltamos lá, que era horário de visita. Não Covid. Todo mundo entrando. Meu irmão sobe primeiro, quando ele vai entrando na UTI, vem meu pai em uma maca. Entendam. Estado grave que ele estava, como disseram, na UTI não Covid. Meu pai descendo em uma maca de fralda sem nenhum aparelho ligado ao corpo com aquele pessoal trajado de segurança de Covid-19. (...) Ela [médica] disse: ‘seu pai fez um teste rápido, mas deu negativo para Covid, mas ele tá com uma mancha no pulmão que pode indicar Covid’, então ele desceu para área de Covid (...)”, disse Valdinar.

Nesse domingo (24), quando a família chegou no hospital, a médica atestou a morte do idoso por Covid-19. “Ela [médica] colocou Covid-19. Mais cinco causas da morte e uma delas é Covid-19. Eu perguntei para ela o porquê que ela colocou Covid-19, e ela disse que ele veio do HUT com Covid-19. Ele passou 16 dias no Getúlio Vargas em uma área não Covid, com Covid-19? Isso é inadmissível. É mentira! Papai não morreu de Covid-19. Eles colocaram apenas para virar estatísticas, números. [...] Foi questão de duas horas ele estava enterrado em um saco preto embolado, parecendo um bicho [...]”, afirmou.

Além do primeiro teste rápido feito pelo idoso, que deu resultado negativo, foi realizada uma contraprova e o resultado estava previsto para sair nesta terça-feira, 26 de maio.


Comentários

Atenção! Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião desta página, se achar algo que viole os termos de uso, denuncie.

Notícias relacionadas