Curta a nossa página
27/05 22h21 2015 Você está aqui: Home / Charges Emanuel Vital Imprimir postagem

Miguel Ângelo ataca Themístocles de covarde e chama PMDB de partido vagabundo

Vereador disse ter havido uma junção de forcas para derrotar Mauro Tapety na eleição do TCE/PI

O vereador Miguel Ângelo do (PMDB) saiu em defesa do ex-deputado Mauro Tapety após o resultado da eleição do TCE do Piaui onde Kleber Eulálio (PMDB) foi vitorioso. O vereador defendeu o primo e ex-deputado Mauro Tapety e atacou o também primo e presidente da Assembleia Legislativa do Piauí, deputado Temístocles Filho. Miguel Ângelo caracterizou o apoio de Themístocles Filho a Kleber Eulálio como um ato de covardia.

 

 

Segundo Miguel Ângelo, ouve uma junção de forca entre os poderes Executivo e Legislativo do Piauí em favor do prefeito de Picos. "Lamentavelmente o ex-deputado Mauro Tapety não se elegeu por que ouve uma trama muito grande, covardia feita pelo próprio governador do estado e pelo presidente da Assembleia Legislativa que diz que é meu primo, e, é meu primo mesmo, mais não devia ser por que é um homem covarde", atacou Miguel Ângelo.

 

 

O vereador oeirense afirmou que Mauro Tapety fez um grande trabalho na ocasião da eleição para presidência da Assembleia Legislativa ao apoiar a eleição de Themistocles Filho. Para o pmdebista, o ex-parlamentar esteve na linha de frente, inclusive conseguiu voto para a vitória do atual presidente do poder Legislativo do Piaui.

 

 

"Era uma eleição difícil para o Mauro Tapety. Eles fizeram uma trama, prorrogaram a eleição até o dia em que o Mauro ja estava perdido. A eleição poderia ter acontecido desde o ano passado onde ele ganharia. Fizeram uma negociata para o PT ficar com a prefeitura de Picos. O governo negociou com os suplentes e com o presidente da ALEPI. Em minha opinião, nós deveríamos sair de um partido vagabundo como esse. Com o Kleber Eulálio prefeito, Mauro Tapety deputado que perdeu a eleição, e o presidente da assembleia fazer um trabalho para derrotar o amigo sabendo que Kleber era prefeito e tinha o filho deputado estadual. Isso é inaceitável, isso é covardia. E depois disse viramos a página, só olhou para os seus interesses", lamentou o vereador.

 

 

O vereador Miguel Ângelo terminou seu pronunciamento agradecendo aos 11 deputados que segundo ele não se renderam ao governo.

 

 

Redação


Comentários

Atenção! Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião desta página, se achar algo que viole os termos de uso, denuncie.

Notícias relacionadas