Curta a nossa página
12/08 21h09 2020 Você está aqui: Home / Boletim Online SINTE|Oeiras Imprimir postagem

O Sinte Piauí reafirma a sua posição totalmente contrária ao  retorno prematuro das aulas presenciais, posicionamento que já foi exposto, inclusive ao secretário estadual de educação, Ellen Gera, assim como em reuniões e outras atividades virtuais, no site e nas mídias sociais desta entidade.

Neste sentido, a participação do Sinte Piauí, tanto no Comitê de elaboração de protocolo de retorno, quanto na audiência pública que será realizada no dia 13 de agosto, tem como referência a manifestação firme e forte em defesa da vida e contra o retorno das aulas presenciais no atual cenário da crise sanitária causada pelo novo coronavírus.

Compreendemos que este retorno significa colocar em circulação estudantes e trabalhadores da educação que hoje estão em isolamento social. Assim, repudiamos a volta às aulas presenciais durante a pandemia, pelo risco em potencial a vida dos membros da comunidade escolar e de seus familiares, no entendimento de que este retorno se insere no contexto de uma política genocida.

É patente a inviabilidade do distanciamento social, monitoramento e uso de máscaras permanente nas crianças e adolescentes, a segurança deles  e dos trabalhadores da educação. Não há como assegurar a circulação do ar e a higienização dos banheiros e espaços de alimentação. No nosso estado, a maior parte das escolas possui estrutura precária, abarcando, por exemplo, falta de espaço e banheiro amplo e ventilado.

As crianças não são imunes, e por serem em sua maioria assintomáticas, aumentam as chances de transmissão do vírus. Segundo levantamento recente da Fundação Osvaldo Cruz, 9,3 milhões de pessoas idosas ou com comorbidades convivem diretamente com crianças em idade escolar e aumentariam as chances de morte. Destacamos que muitos trabalhadores da Educação são do grupo de risco e não poderiam voltar ao trabalho presencial nessas condições.

 Nos preocupamos com a construção coletiva dos protocolos que organizarão o retorno das aulas, quando ocorrer, mas, reafirmando que não há condição de retorno nesse ano, visto que os parâmetros para este retorno têm de ser sanitários e epidemiológicos, e não políticos ou mercadológicos.

Nesta compreensão, o Sinte Piauí segue reafirmando seu posicionamento contra a volta às aulas presenciais, acentuando que a preocupação e a defesa pela saúde e segurança de todas e todos é mais importante que qualquer tentativa de retorno das aulas presenciais. 

 

Teresina, 12 de agosto de 2020

- A Direção-

 

Fonte: www.sintepiaui.org.br


Comentários

Atenção! Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião desta página, se achar algo que viole os termos de uso, denuncie.

Publicações relacionadas